Pages

FEDERAÇÃO DE FUTEBOL-FFP

FEDERAÇÃO DE FUTEBOL-FFP
Site - clique imagem

segunda-feira, 9 de maio de 2011

BANCÁRIOS EM ALERTA: SEGURANÇA É FUNDAMENTAL

                             PROTESTO POR FALTA DE SEGURANÇA NA REDE BANCÁRIA


      O Sindicato dos Bancários do Piauí resolver entrar  "no caso da foto..." que provocou uma crise profunda na Polícia Civil do Piauí: ‘Estão falando em acabar com a polícia, mas tem é que equipar, estruturar, não acabar. É papel da polícia é defender a população, e nossos seguranças não tem poder de polícia, não podemos prender nem reagir à ação dos assaltantes’. O grito é do presidente do Sindicato dos Bancários, Ulisses de Oliveira, que depois de deflagrada a crise na polícia viu ‘pipocar’ uma onda de assaltos no Piauí, resultando até no assassinato do gerente do Banco do Brasil de Luzilândia.
      Nesta segunda-feira (09), bancários foram às ruas protestar conta a segurança pública, principalmente a que vem sendo oferecida aos bancos. ‘Hoje, os bancários saem de casa para trabalhar sem saber se vão voltar. Somos uma categoria que trabalhamos diretamente comdinheiro e as vezes até altas cifras’. 
No ano de 2011, pelo menos, 3 assaltos já foram registrados no Piauí, além de furtos em caixas eletrônicos e ‘saidinhas’ em portas de agências bancárias.

      ‘No ano passado foram 8 assaltos e nos últimos 15 anos chegamos ao assustados número de 85 ações criminosas, 55 só em cidades do interior do Piauí’, constata Ulisses.
      A CRISE NA POLÍCIA
     A Polícia Civil do Piauí teria entrado em crise com a divulgação de uma foto em que apareceria o delegado James Guerra ao lado do assaltante Alan Kardec. O bandido teria mandado fazer a foto no litoral do Piauí para usar contra o delegado geral. 
O Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi) lançou o ‘Fora Robert’ e fez até uma manifestação em frente a Secretaria de Segurança.

Del. Marllos no 1º mandato 


      Surgiu o ‘boato’ de acabar com a Polícia Civil. O Sindicato dos Delegados divulgou nota oficial dizendo que o ato é inconstitucional;  contando com defesa do deputado federal Marllos Sampaio (PMDB-Pi), que destacou que "Robert, não intimida, hoje sou deputado mas, minha casa é a polícia civil" - Marllos, é delegado concursado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário